THIS CONTENT IS
CURRENTLY UNAVAILABLE
tudo sobre tecnologia

Novos modelos ‘seguros’ explodem e Samsung suspende produção do Galaxy Note 7

vinicius      segunda-feira, 10 de outubro de 2016

Compartilhe esta página com seus amigos

É cada vez mais insustentável a situação do Galaxy Note 7. Depois de diversos casos de explosão, o recall feito pela Samsung teria supostamente resolvido os problemas, porém ainda não é o caso. Novos incidentes foram registrados, dessa vez envolvendo os modelos ‘seguros’ da linha de phablets, o que forçou novamente a companhia a suspender as vendas do dispositivo.

Uma fonte do site coreano Yonhap News informou que a decisão ocorreu em cooperação com as autoridades dos EUA, China e Coreia do Sul, e não existe ainda uma declaração oficial da Samsung que negue ou confirme a decisão, porém, considerando o número de explosões com os modelos supostamente seguros do Galaxy Note 7, a declaração parece fazer bastante sentido.

Até o momento são cinco casos diferentes de incêndios envolvendo os novos phablets. O primeiro, como podemos ver na imagem, teria ocorrido dentro de um avião da empresa Southwest no Kentucky. E, cinco dias depois, o jornal KSTP relatou o caso de uma jovem de treze anos no Minnesota, cujo Galaxy Note 7 pegou fogo enquanto era usado causando queimaduras leves na mão da jovem.

O terceiro caso envolvendo o phablet, ocorreu também no Kentucky, quando seu proprietário, Michael Klering, encontrou seu quarto tomado por uma fumaça tóxica que teria sido causada por seu Note 7 que estava em chamas. O incidente chamou a atenção do público não apenas pelos sérios problemas médicos causados a vítima, que foi forçado a ser hospitalizado, mas também porque aparentemente a empresa estaria tentando impedir que o caso chegasse a público, tentando tomar posse do dispositivo o que Michael Klering não permitiu.

Confira como ficou o dispositivo da vítima:

Um dos representantes da Samsung enviou acidentalmente uma mensagem á vítima, o que deixou claro que o objetivo da empresa era fazer com que o caso se arrastasse o máximo possível. A mensagem dizia o seguinte:

“Acabei de receber isso. Eu posso tentar atrasar ele se nós acharmos que isso vai importar ou nós apenas deixaremos ele fazer o que ele fica ameaçando fazer e vemos se ele faz isso”

Já o quarto caso de incêndio com o Galaxy Note 7 ‘seguro’ ocorreu na Virginia e foi semelhante ao anterior. A vítima, Shawn Minter relatou ao site The Verge que seu aparelho pegou fogo no começo da manhã, enchendo seu quarto de fumaça. Além do susto tudo acabou bem.

E o quinto caso por fim, foi relatado ontem (9), também pelo The Verge e ocorreu em Houston, Texas, e não teve vítimas.

Comentários